Ponto de Interesse

Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira

O Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira é um espaço com excelentes instalações para pesquisas e material bibliográfico

O Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira (ABM), instituído a 19 de fevereiro de 2016, resultou da junção do Arquivo Regional da Madeira e da Biblioteca Pública Regional, organismos que muito honraram a nossa Região e cujos percursos históricos remontam, respetivamente, a 1931 e 1979.

O Arquivo Regional da Madeira foi criado em 1931 pela Criação do Arquivo Distrital do Funchal cuja administração ficou a cargo da Junta Geral do Distrito do Funchal, embora tecnicamente dependente da Inspeção-Geral das Bibliotecas e Arquivos, Ministério da Instrução Pública. Foi primeiro diretor João Cabral do Nascimento que, juntamente com o conservador Álvaro Manso de Sousa, fundou a revista Arquivo Histórico da Madeira, órgão informativo do Arquivo Distrital. Em janeiro de 1932 o Arquivo Distrital é instalado no Palácio da Encarnação, à rua de Santa Luzia; no ano seguinte é transferido para o Palácio de São Pedro, à rua da Mouraria. Em 1980, na sequência da implantação do regime autonómico, o DL n.º287/80, de 16 de agosto, transfere para a Região Autónoma da Madeira a superintendência do Arquivo Distrital, o qual passará a designar-se Arquivo Regional da Madeira, ficando sob a tutela da Secretaria Regional do Turismo e Cultura, no âmbito da Direção Regional dos Assuntos Culturais. Em 2004, a 17 de setembro é inaugurado o novo edifício do Arquivo Regional da Madeira e Biblioteca Pública Regional, situado no Caminho dos Álamos, Santo António. Trata-se de uma construção moderna, planeada de raiz para albergar o Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira, a quem compete recolher, tratar, conservar e comunicar um valioso espólio documental. O acervo do Aquivo Regional, de grande interesse para o estudo da história e cultura atlântica portuguesas, remonta ao século XV e ao povoamento insular. Ocupa cerca de 12.00 metros lineares de estanteria e engloba arquivos de instituições públicas e privadas deste arquipélago, bem como de famílias e personalidades. Os fundos bibliográficos e coleções são constituídos por um espólio com cerca de 511 mil documentos, cuja diversidade, riqueza informativa, volume e amplitude cronológica constituem um património inestimável para a preservação da memória e identidade coletiva da Região e das suas gentes, bem como para a promoção da cultura no arquipélago.

 Em 2008 o Arquivo Regional da Madeira obtém a certificação do sistema de gestão da qualidade, de acordo com a norma NP EN ISO 9001:2000.

Em 1979 foi criada a Sala de Documentação Contemporânea, sede do organismo que a tutela, a Direção Regional dos Assuntos Culturais. Foi fundadora e primeira diretora a pintora Sara Maria de Portugal da Silveira Henriques de Freitas. Em 2002, a Biblioteca de Documentação Contemporânea assume a coordenação e gestão da Rede Regional de Bibliotecas Públicas, passando em 2003 a Biblioteca Pública Regional, que sucede à Biblioteca de Documentação Contemporânea. Em 2004, dá-se a transferência para o novo edifício situado no Caminho dos Álamos, Santo António, partilhado com o Arquivo Regional da Madeira. Em 2015, dá-se a divulgação online do Catálogo Coletivo de Bibliotecas da Madeira (CCBM), um projeto cooperativo que permite o acesso aos acervos bibliográficos de diversas bibliotecas da Região.

Para mais informações poderá enviar um e-mail para abm.srtcadeira.gov.pt ou consultar a página oficial aqui.  

Local:

Caminho dos Álamos Nº 35

Telefone:

291 708 400

Horário:

Segunda das 14h00 às 19h45; Terça- Sexta das 09h30 às 19h45, Sábado das 09h30 às 15h00; Domingo encerrado

Partilhar:

Voltar à Listagem

© 2022 Visit Santo António. Todos os direitos reservados.

Website desenvolvido por Associação Insular de Geografia & iGrow.