Património

Quinta Josefina

Uma construção do século XIX que evidencia traços artístico da época.

A Quinta Josefina, construída em 1866, pertencia à família Castelo-Branco Manuel, uma família dedicada à literatura e às artes, onde se destacam nomes como o jornalista e poeta Maurício Carlos de Castelo-Branco Manuel, do juiz e deputado das cortes Maurício José de Castelo-Branco Manuel, do pintor e escultor Gastão de Castelo-Branco Manuel, a que se deve a pintura dos diversos brasões existentes na quinta e, à poetisa Joana de Castelo-Branco.

O seu interior ostenta tetos de estuque pintado e paredes cobertas a papel pintado a guache (datam de 1879), utilizando a técnica artística de trompe-l´oeil, tendência estandardizada do século XIX. No exterior desta quinta, é possível observar exemplares de azulejos raros em estilo barroco datados do século XVIII, tal como, colagens de cerâmica partida que reconstituem cenas de Arte Nova, com vasos de flores ou animais, datados do século XX.

No ano de 1969, a Quinta Josefina foi reabilitada, dando a antiga biblioteca lugar a uma capela de estilo barroco com arquitetura do século XVIII, projeto desenvolvido pelo arquiteto Marcelo Costa. No teto de estuque desta capela, é possível observar o brasão de armas da família.

Com a expansão do turismo na região, a Quinta Josefina foi utilizada como turismo de habitação, durante o inverno, com um valor de aluguer entre 1250 a 2500 Francos.

Desde 1997, integra as instalações da Escola de Santo António.

Local:

Rua da Quinta Josefina Nº1

Partilhar:

Voltar à Listagem

© 2022 Visit Santo António. Todos os direitos reservados.

Website desenvolvido por Associação Insular de Geografia & iGrow.